Yahoo vai pagar US$ 50 mi por caso de vazamento de dados em 2013

Mais uma instituição deve pagar um montante milionário por conta de vazamentos de dados. A Yahoo assinou um acordo de US$ 50 milhões (R$ 185 mi) para indenizar 200 milhões de usuários nos Estados Unidos e Israel por conta de uma falha de segurança já antiga e muito conhecida. Entre 2013 e 2014, houve um vazamento de dados da companhia, estimado na casa de 3 bilhões de contas afetadas.

Segundo a Associated Press, agora a restituição dos afetados depende de aprovação do tribunal federal. Um dos principais problemas do caso é que, apesar dos vazamentos terem acontecido em 2013 e 2014, os dados só foram revelados em 2016.

A Yahoo, na época, negociava sua venda para a gigante da comunicação norte-americana Verizon. Por isso, é acusada de ter escondido o problema. Após a negociação, foi descoberto que o número antes revelado de 1 bilhão de contas, na verdade, havia passado da casa dos 3 bilhões.

Por conta disso, a negociação que estava em torno dos US$ 4,83 bilhões (R$ 17 bi) desceu para a marca de US$ 4,5 bilhões (R$ 16,7 bi) — ainda considerado por muita gente no mercado um número muito alto por conta dos escândalos.

Assim, quaisquer pessoas dos Estados Unidos ou Israel que tenham se sentido afetadas pelo problema e provem que sofreram problemas por conta do vazamento, podem pedir esta indenização. “Os custos podem incluir furto de identidade, restituição de impostos atrasados e outros problema ligados a casos sobre informações pessoais roubadas durante o período”, informa a agência de notícias.

Usuários podem pedir até US$ 375 de indenização caso tenham documentação para comprovar o ocorrido. Ainda, no próximo dia 29, haverá uma nova audiência na Califórnia para decidir quem de fato receberá o montante, sendo que usuários devem receber a informação por e-mail.

Tal vazamento é considerado um dos maiores casos de falha de segurança da história da internet.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *