Tim Cook discursa em Bruxelas e defende regulamentações na privacidade de dados

Tim Cook, CEO da Apple, discursou nesta quarta-feira (24) aos reguladores da União Europeia, em Bruxelas, onde afirmou seu apoio ao desenvolvimento de leis federais de privacidade, semelhante ao Regulamento Geral sobre Proteção de Dados, a GDPR da UE, nos EUA.

Mais tarde, no Twitter, Cook ressaltou algumas partes do que havia dito na ICDPPC 2018 durante a manhã, caracterizando a GDPR europeia como uma boa política. "Nós acreditamos que privacidade é um direito humano fundamental. Não importa em qual país você viva, esse direito deveria ser protegido ao se manter quatro princípios essenciais", disse Cook em um dos tweets publicados, como pode ser visto na reprodução abaixo:

Logo em seguida, Cook elencou o que ele considera serem os pontos primordiais para o respeito ao direito à privacidade: A responsabilidade das empresas para com os dados coletados; a transparência permitindo que os usuários saibam quais dados estão sendo coletados e como são armazenados ao utilizar um serviço; o reconhecimento pelas companhias de que os dados pertencem aos usuários por meio de ferramentas para modificar ou excluir as informações coletadas; e a atenção à segurança no armazenamento dos dados sensíveis dos usuários, de responsabilidade das empresas.

Na ICDPPC 2018, Cook ainda criticou as empresas de tecnologia e seu papel no contexto político atual: "Plataformas e algoritmos que prometiam melhorar as nossas vidas podem realmente amplificar as piores tendências humanas", disse Cook, sem mencionar o nome de nenhuma companhia. O CEO também descreveu parte do setor de tecnologia como um "complexo industrial de dados" que é capaz de armazenar dados sensíveis de usuários "com eficiência militar".

Embora o discurso de Tim Cook soe muito razoável e respeitoso, é sempre bom lembrar que a Apple recebe bilhões de dólares da Google para firmar seu mecanismo de busca como padrão nos iPhones e iPads ao redor do mundo.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *