Sonda Parker, da NASA, registra imagem Terra em meio às estrelas

Tudo sobre

NASA


A sonda Parker foi enviada pela NASA em agosto, com a missão de chegar mais perto do Sol do que nunca. Ela é também o objeto mais veloz já construído pelo homem, com previsão de se aproximar de Vênus dentro de seis semanas após o lançamento.

Agora já pertinho do “planeta infernal” — que, por sinal, deverá receber astronautas como parte da missão HAVOC em um futuro próximo —, a Parker Solar Probe nos enviou mais uma fotografia, que mostra que seus sistemas e equipamentos seguem em funcionamento normal.

A foto da vez mostra a Terra em meio às estrelas, com o nosso planeta sendo o objeto maior e mais brilhante no lado direito da imagem. A fotografia foi registrada no dia 25 de setembro e divulgada nesta quarta-feira (24) pela agência espacial dos EUA.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

(Foto: NASA)

Falamos “mais uma fotografia” pois a Parker, em setembro, havia nos presenteado com sua primeira imagem já registrada, mostrando um pedaço belíssimo da Via Láctea. Confira abaixo:

View this post on Instagram

First images from Parker Solar Probe : Just over a month into its mission, Parker Solar Probe has returned first-light data from each of its four instrument suites. These early observations – while not yet examples of the key science observations Parker Solar Probe will take closer to the Sun – show that each of the instruments is working well. The instruments work in tandem to measure the Sun’s electric and magnetic fields, particles from the Sun and the solar wind, and capture images of the environment around the spacecraft. “All instruments returned data that not only serves for calibration, but also captures glimpses of what we expect them to measure near the Sun to solve the mysteries of the solar atmosphere, the corona,” said Nour Raouafi, Parker Solar Probe project scientist at the Johns Hopkins University Applied Physics Lab in Laurel, Maryland. The mission’s first close approach to the Sun will be in November 2018, but even now, the instruments are able to gather measurements of what’s happening in the solar wind closer to Earth. Let’s take a look at what they’ve seen so far.

A post shared by Parker Solar Probe (@parkersolarprobe_nasa) on Sep 21, 2018 at 2:57am PDT

A Parker usará a gravidade de Vênus para ser impulsionada rumo ao Sol após alguns sobrevoos. Depois de gradualmente se aproximar da nossa estrela, a sonda chegará à atmosfera solar a cerca de 3,8 milhões de quilômetros da superfície, distância essa que é mais de sete vezes mais próxima do que qualquer outra espaçonave que já foi enviada para estudar o astro do Sistema Solar. Por lá, a sonda fará 24 voltas ao redor do Sol para estudar a coroa solar — luminosidade composta por plasma que podemos observar ao redor do Sol em eclipses totais. A missão deve durar cerca de sete anos.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *