Óculos de realidade aumentada da North se parecem com óculos comuns

Um dos grandes motivos que explicam a baixa popularidade dos óculos de realidade aumentada (além do preço, claro) é o fato de que eles não são nada discretos, ficando óbvio que o usuário está vestindo um gadget em sua face. Mas já começam a surgir óculos de RA com a discrição como foco — e este é o caso dos Focal AR, da startup canadense North.

Eles se parecem muito com óculos comuns, e foram criados em modelos diferentes para agradar a um número ainda maior de pessoas. Na pré-venda, eles custam US$ 999 — ou seja, o preço ainda não é exatamente acessível para as massas, ainda que um design discreto seja um passo adiante nesse sentido.

O bacana é que é possível encomendar os Focal AR usando lentes prescritas, caso você seja usuário de óculos de grau. Para projetar as imagens em realidade aumentada, há um mini projetor acoplado na moldura, que transmite o conteúdo diretamente para sua retina. E esse conteúdo engloba mensagens, atualizações de calendário, lembretes, informações sobre o clima e integração com a assistente Alexa, da Amazon.

(Foto: North)

E para controlar os elementos de RA que aparecerão em sua retina, é preciso usar simultaneamente o Loop, um anel que vem com o kit que permite a navegação pelos menus do sistema. Para usar os óculos de realidade aumentada, é preciso pareá-los com um smartphone por meio da conexão Bluetooth. Um ponto que pode ser considerado negativo sobre o produto é que ele não traz câmeras; ou seja, não é possível fotografar ou filmar o que você está vendo por aí com o Focal AR.

São duas versões com três opções de cores: uma chamada Classic e outra Round, nas cores preto, tortoise e cinza. O produto já pode ser reservado pelo site da fabricante, com as unidades com lentes comuns sendo enviadas até o final do ano. Já usuários de lentes de grau começarão a receber seus Focal AR personalizados no ano que vem. Contudo, não há informações na loja virtual da marca sobre envios para fora do Canadá, então tudo indica que, ao menos inicialmente, só será possível comprar a novidade na América do Norte mesmo.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *