Facebook já derrubou 280 páginas e 229 contas da rede social por fake news

O Facebook anunciou nesta terça-feira (23) uma série de medidas para tentar segurar a disseminação de notícias falsas na sua principal rede social. Entre as ações está a remoção de páginas e publicações, além de parcerias com agências de checagem de fatos e educação midiática.

“Nós removemos conteúdos que poderiam ter enganado os eleitores. Apenas na semana anterior ao primeiro turno da votação, que ocorreu em 7 de outubro, muitos conteúdos com informações incorretas foram removidos. Nós usamos tecnologia e revisão humana para identificar e apagar fotos adulteradas de candidatos à Presidência com números trocados e imagens sugerindo dia errado da eleição, por exemplo”, informa o post oficial.

Além disso, a empresa faz um apanhado do que foi feito durante o primeiro turno para tentar evitar desinformação na plataforma:

  • Em junho, o Facebook removeu 196 páginas e 87 contas;
  • Em agosto, este número foi de 74 grupos, 57 contas e 5 páginas;
  • Em setembro, o total é de 11 Páginas e 42 contas, associadas à empresa brasileira de marketing Follow;
  • Em outubro, Em outubro, nós removemos 68 Páginas e 43 contas associadas ao grupo brasileiro chamado Raposo Fernandes Associados (RFA).

A Fellow, citada pela nota foi um grupo que recrutava usuários para distribuição de conteúdo político, criando uma onda de boatos inicial que se alastrava organicamente depois.

“Desde maio, nosso programa de verificação de fatos nos ajudou a reduzir a distribuição no Brasil de textos, fotos e vídeos que foram marcados como falsos pelos nossos parceiros da Agência Lupa, Aos Fatos e Agence France-Presse (AFP)”, explica a nota. Ainda, a rede social está financiando uma iniciativa chamada de Comprova, em parceira com a colaboração de Abraji, Projor, Google News Initiative e Facebook’s Journalism Project.

A rede social lançou um projeto de conscientização de usuários para combate à notícias falsas. “Estamos veiculando campanhas de marketing em jornais, revistas, estações de rádio, websites e também no Feed de Notícias do Facebook, fornecendo dicas de como as pessoas podem identificar notícias potencialmente falsas. Intensificamos essas ações nas semanas prévias à eleição, incluindo uma campanha no Facebook direcionada a todas as pessoas na plataforma com mais de 16 anos. No total, esperamos que nosso esforço de marketing chegue a 120 milhões de pessoas no Brasil”, informa a empresa.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *