WhatsApp notifica e bane contas de agências que teriam feito disparo contra PT

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, aplicativo enviou notificações extrajudiciais para as empresas Quickmobile, Yacows, Croc Services e SMS Market.


O WhatsApp enviou notificações extrajudiciais para quatro agências brasileiras, Quickmobile, Yacows, Croc Services e SMS Market, que teriam feito disparos em massa de mensagens contra o PT. As informações são da Folha de S.Paulo, que já tinha denunciado a suposta prática, que é considerada ilegal, em reportagem publicada na quinta, 18/10

Entre outras coisas, a plataforma solicita que as companhias em questão “parem de fazer envio de mensagens em massa e de utilizar números de celulares obtidos pela internet, que as empresas usavam para aumentar o alcance dos grupos na rede social”, de acordo com o jornal. 

Esses “disparos em massa” são feitos tanto para bases de usuários do próprio candidato quanto para bases vendidas pelas agências – o que também é ilegal, aponta o jornal, uma vez que as leis eleitorais vedam a compra de bases de terceiros.

Além disso, o WhatsApp também afirmou à Folha que baniu diversas contas no aplicativo que estariam associadas às agências citadas acima.

Investigação

Em nota enviada ao IDG Now! na manhã desta sexta-feira, 19/10, o WhatsApp afirmou que estava investigando o caso denunciado pela reportagem da Folha de S.Paulo e disse que tem “proativamente banido centenas de contas” durante as Eleições 2018 no Brasil”.

“Temos tecnologia de ponta para detecção de spam que identifica contas com comportamento anormal ou automatizado, para que não possam ser usadas para espalhar spam ou desinformação”, afirmou o porta-voz do WhatsApp no Brasil – o aplicativo pertence ao Facebook desde 2014, vale notar.

via IDG Now!

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *