TSE pode fazer parceria com UFMG para combater fake news no WhatsApp

Universidade realiza o projeto Eleições Sem Fake, que conta com sistemas de monitoramento para entender a disseminação de informações falsas pelo aplicativo.


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode firmar uma parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que apresentou em reunião nesta quarta, 17/10, os seus sistemas de monitoramento para conter a disseminação de fake news via WhatsApp durante as Eleições 2018.

O secretário-geral da Presidência do TSE, Estêvão Waterloo, avaliou a reunião em questão como exitosa a reunião e afirmou que o tribunal estuda a possibilidade de fechar uma parceria com a UFMG já para o segundo turno das Eleições 2018 – além de eleições futuras.

 “O projeto pode trazer informações relevantes sobre as fake news e contribuir para as ações da Polícia Federal, do TSE e do Ministério Público”, afirmou o professor da UFMG e coordenador do projeto Eleições sem Fake, Fabrício Benevenuto.

Segundo Benevenuto, os sistemas usados pela universidade no projeto são inovadores e ajudam a entender o que classificou como o fenômeno de desinformação que está ocorrendo no processo eleitoral no país neste ano. 

Além de representantes do TSE, participaram do encontro integrantes do Ministério Público Eleitoral (MPE), da Polícia Federal (PF), da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e do Centro de Defesa Cibernética (CDCiber), vinculado ao Ministério da Defesa.

via IDG Now!

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *