Tesla lança um Model 3 mais acessível e com bateria de médio porte

Antes de ter que lidar com incentivos federais, o sedã Model 3 básico da Tesla custaria US$ 35 mil. Hoje, cada carro está sendo vendido por pelo menos US$ 54 mil, muito embora a Tesla não tenha desistido de tentar tornar seus veículos elétricos mais acessíveis para o público. Para tanto, a companhia prometeu uma nova variante da marca com um preço abaixo de US$ 50 mil.

Ao menos foi o que prometeu Elon Musk, cofundador e CEO da Tesla em sua conta pessoal do Twitter. Na ocasião, ele postou um link para a página de encomendas do Model 3, onde é mostrado um novo modelo da linha com bateria de médio porte. Nas especificações dessa variante, está listado tração nas rodas traseiras (ao invés de nas quatro rodas) e até 418 quilômetros de autonomia em estimativas feitas pela Environmental Protection Agency (EPA).

O Model 3 de porte médio ainda pode demorar 5,6 segundos para chegar a 96km/h, com velocidade máxima de 200 km/h. Para efeito de comparação, o Model 3 Performance, o top de linha do modelo, possui 500 quilômetros de autonomia e leva 3,3 segundos para chegar a 96 km/h graças a uma configuração de tração nas quatro rodas.

Questionado sobre o desempenho do veículo de tração traseira em regiões mais frias, e que portanto têm asfalto mais escorregadio, Musk disse que o modelo funciona bem em ambientes mais frios porque a empresa fez seus testes de tração em um lago congelado. “A tração nas quatro rodas é ótima, mas não é necessária para o clima frio”, explicou ele. “Apenas não use pneus esportivos / de verão”.

O Model 3 com bateria intermediária custará a partir de US$ 45 mil. A Tesla também observa que clientes que adquirirem e receberem um veículo elétrico da montadora até o final de 2018 estarão elegíveis ao crédito fiscal federal total de US$ 7.500. A empresa também alerta que os clientes têm de esperar entre 6 e 10 semanas até receberem o carro. Isso significa que caso os potenciais compradores queiram se beneficiar do crédito total, precisam encomendar um o quanto antes.

Caso os clientes recebam um veículo entre 1º de janeiro de 30 de junho de 2019, ganharão apenas US$ 3.750 do governo de volta, de acordo com a empresa.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *