BGS 2018 | Ace Combat 7 no VR é a experiência definitiva de pilotar um caça

Ace Combat 7: Skies Unknown estava presente na Brasil Game Show 2018 no estande da Sony, na área voltada a jogos em realidade virtual (VR). O game era um dos mais cobiçados do local, mesmo a experiência de jogá-lo sendo um pouco arriscada, já que, por se tratar de um simulador de combate aéreo, havia grandes chances de o público não gostar e/ou não conseguir aproveitar a jogatina muito bem.

Os testes com Ace Combat 7 eram curtos, mas eram precisos em mostrar para o que o jogo veio. Após sentar em uma cadeira de frente para a estação com o jogo, um dos ajudantes do estande auxiliava os gamers a colocarem o equipamento – sempre limpando-o entre um visitante e outro. Após ajustar o headset de realidade virtual sobre a cabeça, colocar os fones e receber o controle em mãos, a demonstração teve início.

A princípio, o jogador está em um galpão, um porta aviões enorme. Ali, ele precisa escolher entre dois caças: um mais equilibrado em todos os quesitos, incluindo balanço, poder de fogo, velocidade, dentre outros; e outro um pouco mais forte em quesito ataque, mas não tão bom assim na navegação, por exemplo. Quando testamos o game, optamos pelo segundo modelo.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

VIDEO

Após isso, o jogador assiste ao veículo se dirigir para fora do galpão, seguindo um integrante da equipe, enquanto ouve as instruções da missão pelo rádio comunicador. A tarefa é simples: basta seguir seus aliados, em especial o que está destacado com um ícone azul pelos céus, pois ele o guiará até onde está o pelotão inimigo. Assim que o companheiro decola da pista, é a vez do jogador fazer o mesmo, dando partida manualmente no avião e, enfim, alçando voo.

Os controles são muito simples, e a curva de aprendizagem permite um fácil domínio. Em cerca de três minutos o jogador entende como acelerar a aeronave, como funciona a navegação aérea com os analógicos e quais botões travam a mira e atiram o míssil. E aí entra a cereja do bolo: a imersão. Por estarmos com o headset de realidade virtual, não demora muito para nos sentirmos dentro de um cockpit de verdade, pilotando um caça — muito embora na vida real os controles sejam muito mais complicados do que no joystick, nós sabemos.

Além disso, os gráficos ultrarrealistas e os céus e as cores inebriantes que vemos através do cockpit são absurdos. Isso sem contar os companheiros de equipe em terra e em ar falando conosco o tempo todo pelo headset. Definitivamente não tem como não se sentir parte da missão. E, após alguns poucos minutos de navegação, entendendo como funcionam os controles, eis que a ação começa: encontramos o esquadrão inimigo e é nosso dever derrubá-los. O combate aéreo começa com muita perseguição, desvios (os famosos “olés!”) dos mísseis inimigos e reboladas para conseguir travar a mira na hora certa, de modo a conseguir atingir os oponentes em cheio.

(Imagem: Bandai Namco)

A demonstração acaba pouco tempo depois de o esquadrão inimigo ser derrotado. Após tirar o headset de realidade virtual do PlayStation 4, o PlayStation VR, é até um pouco comum sentir vertigem.

Na verdade, a vertigem pode acontecer dentro do jogo mesmo, afinal o game passa a sensação de que estamos nos movendo em um caça, e bem… Eles giram em seu próprio eixo e mudam de direção facilmente, o que pode causar alguma confusão nos sentidos. Então a dica máxima é: vá com calma enquanto estiver aprendendo os controles. O resto acontece sozinho, como mágica.

Imersão e acessibilidade são as palavras-chave

Em uma entrevista com Denny Chiu, diretor de comunicação da Bandai Namco, perguntamos se o jogo forneceria alguma ajuda para os jogadores de primeira viagem, sobretudo em questão de história, já que este é o sétimo título da timeline principal da franquia.

“Ace Combat 7 é obviamente uma continuação do cânone original da história. Então se você é um fã dos jogos, do 1 ao 6, o 7 é definitivamente algo que você vai querer jogar já que ele é uma continuação dessa história. Ace Combat tem mais de 20 anos de histórias, então para os novatos, será um game que eles poderão abraçar e começar a jogar de cara”.

(Imagem: Bandai Namco)

Em outras palavras, Ace Combat 7 será de muito fácil acesso em termos de narrativa para quem começar a jogar a série por ele. Por outro lado, se mesmo assim o gamer quiser se aprofundar na história da franquia, basta fazer uma pesquisa.

“Há muito material lá fora, tais como Wikis, YouTube, vídeos que resumem a história até aqui. Eu acho que seria ótimo para os novatos se educarem um pouco [com a história]. Não que isso seja necessário para você entender o game, mas se você realmente quiser entender a história de Ace Combat 7, então é só pesquisar, está tudo por aí e é uma grande e envolvente história, que vale a pena investir o tempo”, explica Chiu

O executivo da Bandai Namco também deu uma dica valiosa sobre o radar no cockpit, alertando que é possível alterá-lo para mostrar os inimigos de outra forma. Aproveitando, questionamos se Ace Combat 7 foi pensado desde o início como um título VR, e Chiu comentou que vem jogando Ace Combat desde o primeiro jogo, e a série é imersiva, mas só até certo ponto.

“Com VR, é uma oportunidade de realmente sentir que você está sentado dentro da aeronave, lutando contra inimigos e voando por aí. Foi uma ótima oportunidade para a equipe de desenvolvimento tentar algo revolucionário, realístico. A única maneira [da experiência] ficar ainda mais imersiva é só se você se sentar em uma cadeira que realmente se mexe”, ele brincou.

(Imagem: Bandai Namco)

Sobre planos de lançar a demonstração para o público, via PlayStation Network, Xbox Live e afins, ainda não há nada concreto. Em outra ocasião, onde uma outra build de Ace Combat 7 foi trazida ao Brasil, em um evento voltado à imprensa, Chiu nos explicou que, desde então, foram adicionados muitos outros detalhes na parte da realidade virtual para deixar tudo ainda mais realístico. O convidado também acrescentou que, neste ponto, os aspectos gráficos já estão estabelecidos e agora a equipe de desenvolvimento está trabalhando no equilíbrio e polimento.

Ace Combat 7: Skies Unknown parece promissor além da conta pelo que foi testado e está previsto para ser lançado em 18 de janeiro de 2018 no PC, Xbox One e PlayStation 4.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *