Intel está trabalhando em protótipos de tablet com tela dupla

A Intel tem muitos protótipos em seu portfólio, afinal, seu modelo de negócios é feito da seguinte maneira: a empresa reúne um diversificado ecossistema de fabricantes para que elas criem os dispositivos usando os chips da Intel. E, justamente por serem projetos que precisam ainda passar por incontáveis testes com várias peças de diferentes companhias, eles podem não chegar a lugar algum.

A mais nova aposta da Intel, por sinal, é um protótipo de tablet com duas telas – algo diferente de tudo que está no mercado hoje em dia, mas que também está longe de sua versão final. Isso significa que esse projeto ainda levará algum tempo até que funcione adequada e efetivamente (e/ou ainda servir a um propósito maior).

É verdade que as pessoas já integraram bem os smartphones e tablets em suas vidas e podem estar aguardando pelo próximo grande passo da indústria nesse sentido, afinal, algumas tecnologias não emplacaram “pra valer”, ou ao menos não da maneira bombástica com as quais eram esperadas: realidade virtual, tecnologias de reconhecimento, smartwatches, drones e diversos outros gadgets.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

(Imagem: The Verge)
(Imagem: The Verge)

A promessa desse tablet de duas telas (ou de tela flexível), porém, é que ele inove o setor de notebooks. Vale ressaltar que a proposta é bastante inteligente, ainda mais considerando o crescimento que o mercado de PCs teve neste último trimestre pela primeira vez em seis anos. Mas, apesar de ainda não ser possível saber se a tecnologia vai bombar e se o grande próximo passo da indústria tech, vale apontar para o que se sabe sobre os dispositivos até então.

De acordo com o The Verge, o primeiro protótipo desse novo tipo de aparelho está sendo chamado de Tiger Rapids. Ele se trata de uma espécie de tablet duplo, onde um dos displays exibe uma tela normal de LCD enquanto a outra mostra uma folha de papel. É quase como um Moleskine eletrônico, que o usuário pode levar para qualquer lugar e fazer anotações onde e quando quiser.

O projeto da Intel se assemelha um pouco ao Yoga Book C930 da Lenovo, ultra fino e leve, que utiliza tinta eletrônica e pode alternar entre digitação ou o uso de uma caneta virtual. A Intel, contudo, diminuiu ainda mais o dispositivo, deixando a tela de um tamanho que as pessoas ainda conseguiriam escrever.

Lenovo Yoga Book C930 (Imagem: The Verge)

Outro dos protótipos exibidos pela Intel tem o codinome de Copper Harbor. Também é um dispositivo de tela dupla, também bastante fino e leve, sequer lembrando um PC. A diferença deste para o Tiger Rapid, porém, é que a sua segunda tela não é um e-paper, mas sim um display LCD normal, o que o transformaria em uma espécie de notebook com duas telas.

Vale lembrar que a Intel não vai vender essa tecnologia: ela ainda precisa das fabricantes das peças para montar o dispositivo e massificar sua produção para o mercado. Até lá, eles precisam se focar em apresentar algo funcional, que mostre que é eficiente e que, em especial, atua em conjunto, sincronizado (as duas telas, no caso).

O Copper Harbor já tinha sido apresentado em junho, durante o PCWorld. Seu tamanho é muito menor que o de um notebook, mas em teoria, ele tem funções parecidas com a de um: as duas telas podem se tornar uma só exibindo alguma imagem, vídeo ou texto como se fosse um grande tablet (mesmo tendo a dobradiça no meio); é possível também abrir totalmente o aparelho e incliná-lo sobre uma superfície como se fosse uma barraca, exibindo para conteúdo para várias pessoas ao redor; e também pode-se usá-lo como um computador portátil normalmente, dobrando-o em 90 graus.

(Imagem: The Verge)
(Imagem: The Verge)

O The Verge observa ainda em seu relatório de testes que o produto não foi finalizado, e o sistema operacional não foi projetado para funcionar bem em duas telas. Contudo, existe algo de promissor no produto, e principalmente em seu hardware, já que o futuro com os displays dobráveis e desdobráveis está à vista no horizonte, embora sem data para chegar e virar uma realidade.

Fonte: The Verge

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *