Twitter será mais claro quando um conteúdo for retirado do ar após denúncias

Reportar publicações ofensivas no Twitter será um processo mais transparente: a rede social destacará com mais clareza quando um conteúdo denunciado sofrer qualquer imposição pela equipe de análise.

Segundo o gerente de produtos do microblog, Sam Toizer, o objetivo da medida é ajudar os usuários a entender quando um tweet que viola as regras de convivência for retirado por ação direta da equipe de análise do Twitter, e não simplesmente excluído por quem o postou. "Agora, uma vez que solicitamos que um tweet seja excluído, exibiremos um aviso informando que o conteúdo não está disponível porque violou as diretrizes do Twitter junto com um link para as Regras e um artigo que fornece mais detalhes sobre como elas são aplicadas", escreveu Toizer. "Este aviso será exibido no perfil da conta e no tweet específico por 14 dias após a exclusão".

Segundo o Twitter, a alteração entrará em vigor nas próximas semanas. A reprodução abaixo mostra como serão os avisos:

Os avisos serão exibidos por 14 dias após a data da exclusão (Imagem: Divulgação / Twitter)

Além de mostrar serviço, o Twitter também começará a enviar feedbacks para os usuários que relatarem publiações ofensivas. A partir desta quarta-feira (17), os tweets denunciados serão automaticamente ocultados, exibindo um aviso que diz "Você denunciou esse tweet" no lugar do conteúdo problemático, com a possibilidade de clicar em um botão para revelar a publicação, desde que ela não tenha sido removida pela empresa. A reprodução abaixo mostra como aparecerão os avisos de publicações denunciadas a quem reportou o conteúdo:

Será necessário tocar o botão "view" para visualizar o conteúdo reportado (Imagem: Divulgação / Twitter)

A mudança faz parte da batalha do Twitter para definir um ponto de equilíbrio entre a garantia da liberdade de expressão para seus usuários e o combate às violações das regras de conviência no espaço virtual. Embora a empresa tenha admitido que está longe de oferecer um espaço seguro para seus usuários, esforços para acertar as políticas de uso e limar as agressões e o assédio estão sendo tomados. O CEO Jack Dorsey falou em entrevista ao site estrangeiro Wired na última segunda-feira (15): "Só podemos defender a liberdade de expressão se as pessoas se sentirem seguras para se expressarem em primeiro lugar", defendeu o CEO.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *