Por menos de R$ 1.500, vale a pena trocar o Moto G6 Plus pelo Motorola One?

O Motorola One foi lançado há poucas semanas como o primeiro smartphone parte do projeto Android One no Brasil, que leva a versão mais pura do sistema a outros dispositivos. Custando quase o mesmo preço de lançamento do Moto G6 Plus, de menos de R$ 1.500, será que vale apenas abrir mão de um pelo outro? É sobre isso que falo a seguir.

Atualizações mais rápidas com Android One

O primeiro ponto deste breve comparativo diz respeito ao software, visto que o Motorola One, como seu nome sugere, faz parte do programa Android One, que leva uma versão menos modificada do sistema a outros smartphones com garantia de atualizações mais rápidas. Logo, este é o principal aspecto que você deve levar em consideração na hora de fazer sua escolha: o software e as atualizações são importantes para você?

Se forem, sua escolha deve cair sobre o Motorola One. O Android Pie chegará ao modelo até o final do ano, garantido também pelo Google, enquanto que o cronograma para toda a série Moto G6 é desconhecido até o momento. Com relação a velocidade na entrega de updates, o mesmo deve acontecer no próximo ano com a chegada do Android Q, isso se o Moto G6 Plus receber e se isso acontecer ainda em 2019.

IMG E4112
Software lado a lado / © AndroidPIT

O Motorola One tem, ainda, um ano a mais de atualizações do sistema garantidos, que são importantes para corrigir brechas e bugs do sistema. Ainda que o Motorola One possa ser levemente modificado pela fabricante, a experiência com o software é diferente aqui em vários sentidos, desde a interface até algumas limitações que o Moto G6 Plus não tem e que são nativas do Android.

Hardware e câmeras melhores com o Moto G6 Plus

Em termos de memória RAM, armazenamento e bateria, ambos os modelos são semelhantes, com pequenos detalhes os separando. O mais notável é o processador, o Snapdragon 625 no Motorola One e Snapdragon 630, do Moto G6 Plus. A série 600 é conhecida por ser bastante eficiente, mas entre estes dois modelos, contudo, o 630 vai melhor no multitarefa, em velocidade e carregamento de apps e jogos.

Vale lembrar, como eu disse acima, que o Android One permite mudanças no software, basta ver, por exemplo, que o app nativo do Motorola One não é o mesmo do Google Pixel, e existem aplicativos da Motorola pré-instalados. É impossível dizer que você receberá um software realmente “puro”, se é que isso ainda existe, visto que o diferencial no software mesmo gira em torno da garantia de updates mais rápidos.

IMG E4114
Câmeras em ação / © AndroidPIT

A câmera do Moto G6 Plus também é outro indicador de qualidade do aparelho. Faz poucos dias que o Motorola One chegou aqui na redação, mas a primeira coisa que me chamou atenção entre ambos foi a diferença na qualidade das câmeras. Isso não se dá, apenas, pelo fato dos megapixels serem maiores no Moto G6 Plus ou de sua câmera ser dupla, pelo contrário, se trata de qualidade do sensor e pós-processamento.Veja alguns exemplos:

Moto G6 Plus à esquerda, Motorola One à direita:

batch mariooneg6plus
Moto G6 Plus à esquerda, Motorola One à direita / © AndroidPIT

Os recursos de câmera do Moto G6 Plus são mais completos devido a câmera dupla presente no modelo. A câmera dele se mostra mais ágil no foco, no controle da exposição automática e na detecção de cena. Moto G6 Plus à direita, Motorola One à esquerda:

batch floroneg6plus
Moto G6 Plus à direita, Motorola One à esquerda / © AndroidPIT

Tela do Moto G6 Plus é superior

Ao contrário da câmera, os pixels da tela de um smartphone contam bastante, assim como a qualidade do painel usado, que garante que nitidez, cores e brilho sejam bem representados. Não que o Motorola One tenha uma tela ruim, eu apenas não acho que ela seja compatível com o valor que é cobrado pelo dispositivo. 

O Motorola One tem uma resolução que já está se tornando ultrapassada, que é a HD. Você pode contestar isso dizendo que, no caso, o padrão aqui é HD+, mas isso nada mais é que o padrão comum com alguns pixels extras para preencher o aspecto de 18:9 da tela. No fundo, temos o bom (datado) e velho HD.

IMG E4111
Full vs. HD+ / © AndroidPIT

As cores e a nitidez da tela do Moto G6 Plus são superiores. O brilho também é melhor e, diga-se de passagem, muitas telas do sistema não combinam com o notch no topo da tela. Você pode gostar do entalhe, sem problemas, mas, se ele foi uma alternativa usada para que o aparelho pudesse tirar máximo proveito de sua parte frontal preenchendo-a maioritariamente com o display, que sentido tem destinar um espaço enorme no rodapé para o logo da Motorola? 

Até mesmo nesse ponto o Moto G6 Plus sai na frente, pois traz um botão biométrico e de navegação por gestos pelo sistema que tornam sua frontal mais equilibrada esteticamente. 

O que mais divide o Moto G6 Plus do Motorola One?

A resposta é: pouca coisa. Dimensões contam, claro, além dos pontos que separei acima que, em minha opinião, são os mais críticos. Ambos tem tecnologia de áudio da Dolby nos alto-falantes, acabamento em vidro, USB-C e carregamento turbo, além de certificação contra respingos d’água. Os preços variam bastante, com o Motorola One custando em média 5% a menos do preço de lançamento, cerca de R$ 1.422, enquanto o Moto G6 Plus pode ser facilmente encontrado por R$ 1.410 no varejo online.

Com qual deles você fica ou ficaria?

via Notícias do Android + Análises de Apps – AndroidPIT

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *