Evite fake news e boatos no WhatsApp com estas dicas

Boatos infundados e notícias falsas sempre estiveram presentes no cotidiano de quem é usuário ativo da internet. Seja pelas redes sociais ou blogs duvidosos, sempre tem alguém disposto a veicular ou compartilhar informações não comprovadas. Com o advento do WhatsApp, do Facebook e a vinda das eleições brasileiras, isso se intensificou bastante.

Mas não existe mal que não possa ser combatido com inteligência. Então, reunimos a seguir algumas dicas que vão colocar você à frente das fake news no WhatsApp, evitando não só que você caia em pegadinhas na rede, mas também impedindo que você seja um vetor de transmissão de material falso.

Confira as melhores dicas para evitar que seu WhatsApp seja um vetor de fake news

Atenção às mensagens encaminhadas

Desde junho de 2018, o WhatsApp vem mostrando a tag “Encaminhada” acima das mensagens que você recebe de alguém e repassa para outro alguém. O objetivo disso é justamente determinar se você é ou não o autor daquela mensagem. Se você recebeu uma mensagem vinda de algum amigo ou parente contendo alguma informação duvidosa, é bem provável que essa tag apareça. Neste caso, verifique sempre os fatos quando você não tiver certeza de quem escreveu a mensagem original.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Links estranhos, informações esquisitas

Muitos links que recebemos pelo WhatsApp nos direcionam a páginas de conteúdo duvidoso, com uma agenda política específica ou, no pior caso, uma página “clonada” de algum canal verdadeiro. Em qualquer um desses casos, é sempre bom procurar sinais que denunciem a falsidade do conteúdo: erros de português, URLs que parecem montadas ou um visual “quebrado” da página geralmente são indícios de que o local e as informações contidas nele são falsos.

Cuidado com informações que contêm fatos “escandalosos”: se algo parece grande demais para ser verdade, provavelmente não é

Mídias e memes manipulados

Muitos usuários que disseminam conteúdos falsos no WhatsApp não fazem uso de páginas ou links direcionados. Uma boa parcela deles prefere a boa e velha fotomontagem, ou algum vídeo/áudio “provando” alguma “denúncia”. Geralmente, essas mídias possuem um tom áspero e direto, mas raramente aferem suas origens. Então, se receber alguma “denúncia” pelo WhatsApp, sempre duvide: procure confrontar as informações da mídia em questão, procurando-a em outros canais noticiosos, como jornais e sites oficiais e/ou informativos oficiais do governo. Se a “grandiosa denúncia bombástica” do WhatsApp estiver sendo discutida apenas no WhatsApp, são grandes as chances de ela ser falsa.

Preconceito disfarçado de notícia

Muito material falso disseminado pelo WhatsApp busca trazer um viés específico, disfarçado de conteúdo noticioso: seja uma preferência política, uma manipulação de cunho religioso ou o que for, é certo que as fake news são usadas, em sua maioria, para disseminar uma visão do que a “notícia” em si. Nestes casos, as notícias falsas acabam sendo mais escandalosas e com um tom mais “gritante”, com exageros em acentuação, por exemplo. Aqui, vale o mantra: se algo aparenta ser grande demais para ser verdade, é porque provavelmente não é verdade.

Só porque “todo mundo está falando” de um assunto, não quer dizer que ele seja real: atenção às fontes!

Volume não cria verdades

Mesmo que você receba algo pelo que “todo mundo” está falando, não significa que seja real: muita gente gosta de compartilhar imediatamente o que recebe pelo WhatsApp, sem averiguar fontes ou confrontar informações com o que sai na mídia oficial. Não é porque você recebeu a mesma informação sete vezes que ela seja real, então sempre busque a fonte (ou questione a falta dela) de alguma informação aparentemente “bombástica”.

Denuncie, sempre

Grupos e contatos que fazem do WhatsApp uma plataforma de divulgação de suas próprias mensagens tendem a não apenas compartilhar fake news, mas defendê-las e repetir a produção de informações falsas no app. Se um contato ou grupo mantém a constante disseminação de falsidades na rede, denuncie-os. O próprio WhatsApp dispõe de ferramentas que recebem relatos de usuários que disseminam informações falsas ou assediam outros remetentes: se o número for desconhecido, a opção de denúncia e bloqueio já aparece na janela da conversa; se vier de um contato ou grupo conhecido, toque no nome deste contato/grupo e, na janela seguinte, role até o pé da tela, onde você encontra a opção de denúncia.

Peça ajuda

Mas e nos casos de onde a fake news é suficientemente produzida a ponto de lhe causar incertezas? Se mesmo com todas as dicas acima ainda não ser possível comprovar a veracidade dos fatos narrados, repasse as informações do que você recebeu a outros, questionando-os se estão a par do que conta a mensagem. De repente, eles já se depararam com o assunto e possuem alguma forma de desmenti-lo/confirmá-lo. Há também, na internet, diversos serviços de checagem de boatos e todos eles recebem denúncias e alertas de usuários, que pedem justamente por comprovação/negação de informações viralizadas.

A única contribuição das fake news é para a criação de ambientes toxicamente nocivos na internet. Não compartilhe, não dê voz e sempre denuncie falsidades de conteúdo. Denuncie, sempre.

Fonte: WhatsApp

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *