As especificações do RED Hydrogen One, a ser lançado em breve

Já conhece a nova extensão do

Tecnoblog

?

Baixe Agora

A RED, fabricante de câmeras cinematográficas, está prestes a lançar seu primeiro celular Android, mas até agora não revelou todas as suas especificações. Ainda assim, o smartphone Hydrogen One teve uma pré-venda bem-sucedida, custando a partir de US$ 1.195. Agora, sabemos praticamente toda a ficha técnica graças a um vazamento.

Segundo um infográfico obtido pelo Ubergizmo, a tela de 5,7 polegadas tem resolução 2560 x 1440. Ela se destaca pela tecnologia holográfica da Leia Inc, que cria um efeito 3D visível a olho nu através de sua retroiluminação. Isso usa um novo formato de arquivo chamado H4V (Hydrogen 4-View).

Por dentro, temos 6 GB de RAM, 128 GB de armazenamento (expansível via microSD) e generosos 4.500 mAh de bateria — afinal, a tela holográfica deve consumir mais energia que displays convencionais. O infográfico não diz, mas a RED confirmou anteriormente que está usando o processador Snapdragon 835; este celular foi anunciado originalmente em 2017.

A câmera traseira é dupla com 12,3 megapixels. Há um conector Pogo com um “novo barramento de dados de alta velocidade” para encaixar módulos; um deles permitirá capturar imagens holográficas. Enquanto isso, a câmera frontal também é dupla e tem 8,3 MP.

O leitor de digitais fica embutido no botão liga/desliga. Há também um botão dedicado para a câmera, e alto-falantes frontais duplos com som espacial A3D. Encontramos aqui uma porta USB-C e uma entrada 3,5 mm para fones de ouvido.

As bordas têm reentrâncias e linhas serrilhadas para maior ergonomia, e a traseira conta com um acabamento de kevlar e alumínio. Haverá uma versão de titânio, prometida para o início de 2019; quem já a adquiriu por US$ 1.595 na pré-venda levará também o modelo de alumínio.

O RED Hydrogen One sofreu diversos atrasos. Inicialmente previsto para o início de 2018, ele deveria ser entregue a partir de 9 de outubro para quem o adquiriu na pré-venda. As operadoras AT&T, Verizon e Telcel (do México) vão vendê-lo a partir de 2 de novembro.

Com informações: Ubergizmo, The Verge.

via Tecnoblog

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *