Microsoft responde a Chromebooks com laptops educacionais de US$ 189

Os Chromebooks podem não parecer uma ameaça real para a Microsoft porque não são muito populares no Brasil. No entanto, o cenário é diferente nos EUA: os laptops com Chrome OS dominam quase 60% das vendas para escolas.

Por isso, a Microsoft anunciou hoje quatro laptops com Windows 10 S, feitos pela Lenovo e JP (não HP!), que custam a partir de US$ 189.

Lenovo 100e

O modelo mais barato é o Lenovo 100e. Ele possui tela de 11,6 polegadas com resolução 1366 x 768, processador Intel Celeron da geração Apollo Lake, 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento.

Ele pesa 1,22 kg e tem bateria que promete durar até 10 horas. A webcam gira em até 180 graus “para ambientes de laboratório e atividades em grupo”, diz a fabricante.

Lenovo 300e

Por sua vez, o Lenovo 300e possui touchscreen de 11,6 polegadas com suporte a caneta stylus, para o aluno escrever suas anotações; a tela gira em 360 graus.

As especificações também são básicas: processador Intel Pentium, 4 GB de RAM e bateria de até 8 horas. Ele custará a partir de US$ 279.

JP Classmate Leap T303

Além disso, a Microsoft menciona dois modelos da JP, uma de suas maiores parceiras em países emergentes. O Classmate Leap T303 tem câmera infravermelho com suporte a login via Windows Hello, e custa US$ 199. Enquanto isso, o Trigono V401 possui touchscreen com suporte a caneta, e custa US$ 299.

Todos esses laptops rodam Windows 10 S: esta variante do sistema só pode instalar e rodar aplicativos baixados através da Microsoft Store. A loja inclui aplicativos Win32 tradicionais portados através da Ponte de Desktop.

Escolas, professores e estudantes que comprarem dispositivos com Windows 10 S poderão atualizá-los de graça para o Windows 10 Pro, caso queiram rodar programas fora da loja (como o Google Chrome).

De acordo com a Futuresource Consulting, os Chromebooks dominam quase 60% das vendas de laptops para instituições de ensino fundamental e médio (K-12) nos EUA. Laptops com Windows têm participação de apenas 20%; enquanto os iPads giram em torno de 15%.

No restante do mundo, é diferente. O Windows domina cerca de 65% das vendas, enquanto Chromebooks correspondem a apenas 15%-25%.

Além de laptops baratos, a Microsoft anunciou outras iniciativas educacionais. Por exemplo, o Minecraft: Education Edition ganhará um pacote adicional para ensinar química; a Pearson terá seis aplicativos que funcionam no HoloLens e em headsets de realidade mista para Windows 10; e a LEGO Education vai oferecer um curso online gratuito sobre o teorema de Pitágoras.

Com informações: Microsoft, The Verge.

Microsoft responde a Chromebooks com laptops educacionais de US$ 189

via Tecnoblog

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *