Após acusação, Twitter nega que funcionários tenham acesso às DMs dos usuários

O Twitter afirmou que seus funcionários não têm acesso às DMs dos usuários, a não ser em casos que envolvem a Lei. A informação precisou ser esclarecida após polêmica envolvendo um grupo ativista conservador chamado Project Veritas, que acusou a rede social de monitoramento de mensagens privadas.

James O’Keefe, um dos ativistas, chegou a postar um vídeo no YouTube acusando os engenheiros do Twitter de monitorar as DMs. Um porta-voz da rede social respondeu à imprensa norte-americana afirmando que "um número limitado de funcionários tem acesso a essas informações, mas para propósitos legais", reforçando ainda que é de maneira restrita.

O vídeo da acusação, que tem motivação política, mostra imagens de engenheiros do Twitter, que não sabiam que estavam sendo gravados, contando que eles conseguem acessar todas as informações dos usuários e que a conta de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, é monitorada para o repasse de dados ao Departamento de Justiça do país.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=jUtr7fNwagg?rel=0&hd=0]

Esta não é a primeira vez em que o Twitter se envolve em polêmicas políticas. No ano passado, um funcionário do serviço apagou a conta de Trump, que ficou fora do ar por apenas 11 minutos. O ato teria sido uma "comemoração" pelo seu último dia na empresa.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *