Justiça dos EUA prende homem que buscou no Google ‘como fraudar ações’

Em parceria, o FBI e a Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC) prenderem um cientista do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) chamado Fei Yan. No caso, Yan foi acusado de “insider trading”, o que significa o uso de informação privilegiado para comprar títulos e ações. Porém, o fato curioso desta história é que as autoridades chegaram até Fei Yan após ele buscar no Google “como a SEC detecta um trade incomum”. Após a busca, Yan adquiriu ações e ganhou cerca de US$ 120 mil.

Além desta frase, o cientista também buscou respostas como frases como “insider trading em uma conta internacional”, como nota o Infomoney. As ações ilícitas compradas por Yan eram participações nas empresas Mattress Firm e Stillwater Mining, locais nos quais a esposa de Tan trabalhava em acordos de aquisição — por meio dela que o cientista teve a dica de “insider trading”.

Assim que as ações de ambas as companhias se tornaram públicas, Yan vendeu os ativos comprados e lucrou US$ 120 mil. Agora, Yan está preso. Por outro lado, sua esposa não está sendo acusada pela Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta