Engenheiros criam um “superdiesel” que reduz em até 60% as emissões

Engenheiros da Continental anunciaram um novo tipo de “superdiesel” que tem até 60% menos emissões de poluentes que o combustível normal, graças a chamada tecnologia “Super Clean Electrified Diesel” (“Diesel Eletrificado Superlimpo”).

O que os pesquisadores fizeram foi criar um sistema de pós-tratamento elétrico do combustível que faz com que, em uma situação real de direção, a emissão de óxido de nitrogênio seja reduzida em quase dois terços. Esse tratamento é feito com a ajuda de um catalisador que é aquecido de forma elétrica com a utilização de um sistema de 48 V.

Foto: Martin Saarinen/Auto Express

Johannes Dreschsel, o engenheiro de desenvolvimento da Continental, explicou ao site Auto Express que a tecnologia basicamente troca o calor que geralmente é transferido pelo próprio motor para o catalisador por um sistema elétrico que desempenha o mesmo papel. “Por usar a eletricidade em vez do motor, o catalisador aquece muito mais rápido, o que permite uma redução mais eficiente de NOx”, explicou.

O engenheiro afirmou ainda que o segredo está justamente nessa velocidade de aquecimento: embora alguns carros já usassem um sistema de 12 V para exercer a função, o de 48 V faz isso de forma muito mais rápida. O resultado, com a ajuda também de outras peças adicionadas ao sistema de pós-tratamento, fizeram com que as emissões de CO2 também baixassem em 3% e que o consumo melhorasse em 4%.

Foto: Martin Saarinen/Auto Express

O sistema foi testado em um Volkswagen Golf – o que é meio irônico, de certa forma – e as medições foram feitas com a ajuda de uma estrutura portátil acoplada à parte de trás do veículo. A Continental agora quer conversar com as montadoras e outras empresas para verificar a possibilidade de implementação.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta