Assédio online só piorou nos últimos anos, indica estudo

Achava que o mundo mais conectado estava nos levando para uma era de maior aceitação e paz? Pois é melhor pensar de novo. Estudos feitos pelo Pew Research Center apontam exatamente o contrário: casos de assédio continuam aumentando na internet, com 41% dos adultos afirmando terem experienciado isso pessoalmente e 73% deles afirmando terem visto isso acontecer com alguém.

Segundo a pesquisa, o uso de nomes ofensivos é a forma mais comum e recorrente de assédio online. Isso, por sua vez, teria ocorrido com 51% dos homens entre 18 e 24 anos. Ainda sobre esse grupo, vale notar que eles se mostraram as vítimas mais comuns de serem envergonhadas de propósito ou até mesmo ameaçadas fisicamente.

Mulheres, contudo, são perseguidas online com uma frequência muito maior, sendo assediadas constantemente e até mesmo sexualmente. Acha que estamos exagerando? Então é só ver que, de acordo com os estudos, 53% delas afirmam terem recebido imagens explícitas que elas não pediram para receber.

O salto é considerável, vale notar, visto que apenas em 2014 a mesma pesquisa apontou ocorrências de assédio em apenas 35% dos casos. Ainda mais considerando que, nos últimos anos, as empresas e redes sociais têm trabalhado para diminuir cada vez mais as ocorrências de assédio – seja filtrando comentários abusivos ou banindo aqueles que cometem esse tipo de ação.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta