Google financia projeto que usa inteligência artificial para gerar notícias

Um dos assuntos mais debatidos dos últimos meses é a substituição do trabalho humano pela inteligência artificial em diversas atividades. No que depender do Google, nem o jornalismo vai escapar: a empresa investiu € 706 mil em um software da Press Association que promete gerar notícias locais automaticamente.

A Press Association é uma das maiores e mais tradicionais agências de notícias do Reino Unido e, como tal, fornece matérias para diversos veículos. Para a empresa, uma tecnologia capaz de analisar dados e gerar notícias deve agilizar a distribuição do conteúdo. Mas o principal benefício, obviamente, estará na redução de custos com pessoal.

Google + cérebro

Peter Clifton, editor-chefe da Press Association, faz questão de frisar que, apesar disso, o plano não é automatizar toda a redação. Jornalistas humanos continuarão sendo essenciais para coletar dados, revisar textos e editar as notícias.

Porém, a demanda por conteúdo é cada vez maior. Redações de todas as partes do mundo não têm receita suficiente para contratar mais gente para dar conta de tudo. Para Clifton, é aí que a tecnologia faz diferença: “o Radar permitirá que a gente aproveite a inteligência artificial para aumentar o volume de notícias locais de um modo que seria impossível de fazer manualmente”.

Radar (Reporters and Data and Robots) é o nome do software de notícias. Não está claro como ele funcionará. Por ora, sabe-se apenas que a meta é fazer o Radar gerar pelo menos 30 mil notícias locais todos os meses.

O desenvolvimento do software está sendo conduzido pela Urbs Media, startup especializada em automatização de conteúdo. A previsão é a de que a tecnologia fique pronta para uso em 2018.

Talvez você esteja se perguntando o que o Google ganha com isso. Embora tenha inúmeros projetos envolvendo inteligência artificial, o objetivo principal da companhia não é entender as nuances da tecnologia, mas apoiar a inovação no jornalismo digital. O efeito indireto disso é a entrega de mais conteúdo em suas plataformas.

Os € 706 mil investidos no software vêm do DNI (Digital News Initiative), divisão que o Google montou justamente para estimular o uso de tecnologia pela imprensa na Europa.

É cedo para sabermos se o Radar trará os resultados esperados, mas a ideia não é nova: desde 2014 que a Associated Press — uma das maiores agências de notícias dos Estados Unidos — utiliza software para automatizar a geração de conteúdo.

Com informações: The Next Web

O futuro do Trabalho

049-tecnocast

Sempre que aparece uma novidade que altera o mercado de trabalho, centrais sindicais promovem greves, alegando que é necessário proteger os empregos. O problema é que, com a inteligência artificial, a mão de obra humana será cada vez mais desnecessária. Isso vale para trabalhos criativos e intelectuais, também. Não acredita? Debatemos o assunto no Tecnocast 049. Dá play e confira!

Google financia projeto que usa inteligência artificial para gerar notícias

via Tecnoblog

Deixe uma resposta