Brasil carece de legislação para certificar a qualidade de baterias de lítio

Baterias de ?ons de l?tio

Baterias de lítio são responsáveis por diversos acidentes, mas, apesar disso, sua aplicação segue em crescimento em laptops, smartphones, tablets e eletrônicos variados. Além disso, com o surgimento de novos mercados conectados, como carros e residências, o uso dessas baterias tende a aumentar ainda mais. No entanto, o Brasil carece de uma legislação que regule sua produção, garantindo a qualidade desse tipo de bateria.

José Antônio de Souza Júnior, gerente de operações da divisão Consumer Technology da UL do Brasil, acredita que “se, por um lado, esta tendência estimula o desenvolvimento técnico,por outro gera um desafio para a questão de confiabilidade desses equipamentos”. Segundo a equipe da UL, a maioria dos acidentes que acontecem com baterias de lítio ocorre quando há um aquecimento excessivo da bateria, ou pressão mecânica sobre sua área externa, o que leva o isolante térmico a se romper e gerar um curto circuito.

Para evitar problemas, as baterias devem ser construídas com materiais que sejam resistentes a calor e pressão física, e contar com circuitos de proteção para evitar sobrecargas. Nos Estados Unidos, existem normas que definem padrões bastante rígidos incluindo a composição da bateria, morfologia e propriedades físico-químicas fundamentais. Para que as baterias de lítio nos EUA recebam a marca de conformidade, passam por diversos testes.

Já por aqui, apenas as baterias que são usadas em telefones celulares são obrigadas a passar por testes do tipo, seguindo a resolução 481/2007 da Anatel. Já as demais, usadas em laptops, tablets e demais equipamentos, podem ser fabricadas e comercializadas irrestritamente, mesmo sem que tenham sido devidamente testadas. “Esse é um cenário que causa preocupação. Com a popularização de produtos como os power banks, por exemplo, o ideal seria termos uma normatização que garantisse a segurança do consumidor e um padrão para o desenvolvimento da indústria local”, opina Junior.

Dicas de segurança

Enquanto não podemos contar com essa certificação mais abrangente no Brasil, os especialistas recomendam alguns cuidados que os consumidores podem tomar para minimizar o risco de acidentes envolvendo baterias de lítio.

Entre eles, está evitar expor os equipamentos a altas temperaturas, bem como evitar mantê-los em ambientes úmidos. Além disso, é importante sempre carregar a bateria em local arejado, evitar descargas completas e não submeter as baterias a esforços mecânicos, como esmagamentos, impactos, mutilações e penetrações de qualquer tipo.

via Canaltech

Deixe uma resposta