‘Morte’ de criador faz usuários da Ethereum perderem cerca de R$ 13 bilhões

Eis aqui a prova de como um simples boato pode colocar tudo a perder no mundo dos negócios, sejam eles reais ou virtuais. Recentemente, surgiu na rede a informação de que Vitalik Buterin, criador da criptomoeda Ethereum, havia falecido, o que fez com que várias pessoas tomassem uma decisão precipitada antes de checar se esse dado realmente era verídico.

Assim que a notícia da suposta morte do criador da criptomoeda se espalhou pela rede, diversas pessoas correram para converter suas moedas em dinheiro real. Entretanto, o executivo está mais vivo que nunca, e até chegou a recorrer ao Twitter para comprovar isso, mas já era tarde: um montante de aproximadamente US$ 4 bilhões (em uma conversão direta algo em torno de R$ 13 bilhões) já havia sido contabilizado como algo perdido.

Vale mencionar que a queda foi significativa assim que essa notícia literalmente caiu na rede. Alguns dados informam que normalmente uma Ethereum valia US$ 317, e em questão de instantes esse valor caiu para US$ 286. Esse movimento continuou “rolando escada abaixo” até que ela alcançasse US$ 216 – ou seja, uma diminuição de 30%.

Gráfico mostra a queda no valor da Ethereum

Uma das provas utilizadas pelo jovem para comprovar que ainda estava vivo foi a imagem abaixo, na qual ele escreveu em um pedaço de papel dados relacionados a um bloco de Ethereum que foi minerado há pouco tempo.

E agora?

Após a comprovação de que o jovem criador da Ethereum ainda estava vivo, a moeda voltou ao seu patamar anterior, valendo um montante que a coloca de volta na casa dos US$ 300. Porém, fica aí uma dica valiosa: antes de confiar em qualquer informação que está na rede, sempre é bom conferir para ver se ela é real ou não – especialmente quando isso envolve dinheiro.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta