Fidget spinners fazem de tudo: giram, acendem, piscam e agora explodem

Como se não pudesse melhorar a saga dos fidget spinners dominando o mundo, agora eles pegam fogo e explodem, segundo alguns relados norte-americanos. Já falamos aqui de como esses brinquedos conquistaram todos – inclusive o Brasil – e também que o Ministério da Justiça quer ficar mais de olho no comércio dos dispositivos. E, pelo jeito, eles têm toda a razão.

Duas mães de crianças donas de spinners relataram – quase que simultaneamente – que seus brinquedos entraram em combustão

Com uma quantidade extremamente variada de modelos, os hand spinners podem ser bem simples ou cheios de luzes e outros enfeites exóticos. Agora, como se isso não bastasse, existem spinners que também são pequenas caixas de som que se ligam so seu celular via Bluetooth.

Com isso, eles devem ser carregados com um cabo USB para que suas baterias permitam a execução de músicas enquanto giram e rodam felizes por aí. Acontece que duas mães de crianças donas de spinners relataram – quase que simultaneamente – que seus brinquedos entraram em combustão quando conectados a uma tomada e derreteram completamente.

Spinners sem identificação = perigo

Segundo relatos das vítimas, os brinquedos não tinham marca definida e suas embalagens apenas diziam que haviam sido fabricados na China. Assim como aconteceu com alguns hoverboards, que pegaram fogo durante o carregamento de suas baterias – um deles, inclusive, levando uma criança a óbito nos Estados Unidos –, os spinners defeituosos podem ser um perigo enorme para seus usuários.

No Brasil, brinquedos devem possuir uma certificação do INMETRO para que seja seguro utilizá-los. Caso você encontre spinners sem essa certificação ou tenha algum que apresente algum problema desse tipo, entre em contato com o INMETRO pelo telefone 0800 285 1818.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta