Crítica recebe “Homem-Aranha: De Volta ao Lar” de braços abertos

Homem-Aranha De Volta ao Lar

Com previsão de estreia para o dia 6 de julho no Brasil, a crítica internacional já está assistindo ao longa Homem-Aranha: De Volta ao Lar e a boa notícia é que recebeu a nova produção da Marvel de braços abertos.

O filme é o segundo reboot da franquia do Amigão da Vizinhança e o décimo sexto filme do Universo Marvel. Dirigido por Jon Watts, seu elenco conta com estrelas como Tom Holland, Michael Keaton, Donald Glover, Marisa Tomei e Robert Downey Jr., e a trama mostra Peter Parker tentando equilibrar sua vida de herói com a vida de um adolescente que ainda frequenta a escola. Só que de repente o vilão Abutre surge para atrapalhar seus planos.

Jim Vejvoda, do IGN, disse que “De Volta ao Lar prova que Tom Holland é o Homem-Aranha definitivo”, graças à sua “exuberância, inteligência e boas maneiras, que capturam perfeitamente a juventude de Peter Parker”. E John DeFore, do Hollywood Reporter, achou que a performance de Holland é vencedora mesmo quando o script não ajuda muito.

Reforçando as críticas positivas, Susana Polo, do Polygon, disse que o ator que interpreta do Homem-Aranha já havia mostrado a que veio em Capitão América: Guerra Civil, mas que em De Volta ao Lar tem a chance de exibir ainda melhor seu talento, “e ele não desaponta”. E Peter Travers, da Rolling Stone, foi categórico dizendo que este “é o melhor filme de Homem-Aranha de todos os tempos”

Quanto ao restante do elenco, Owen Gleiberman, da Variety, acredita que o vilão interpretado por Michael Keaton apareça bastante amadurecido, enquanto Matt Singer, do Screencrush, contou que se complicou na hora de fazer a resenha do filme porque os personagens paralelos, como a tia de Parker, interpretada por Marisa Tomei, são tão formidáveis que praticamente não há o que criticar.

O crítico da Rolling Stone disse, ainda, que De Volta ao Lar é uma espécie de Clube dos Cinco com Curtindo a Vida Adoidado dos tempos modernos, só que com super heróis na jogada. A comparação foi feita pelo fato de que, na produção da Marvel, os adolescentes se comunicam como adolescentes mesmo, fazendo com que o público jovem se identifique imediatamente.

Via: Mashable

via Canaltech

Deixe uma resposta