A Tesla está, sim, de olho na abertura de uma fábrica na China

Depois de rumores, a confirmação: a Tesla está, sim, considerando a possibilidade de abrir uma fábrica na China, mirando em dois objetivos que podem ser solucionados de uma só vez.

O primeiro é o fato de que Elon MUsk quer impulsionar a produção de carros da marca para 500 mil unidades em 2018 – e a China é um ótimo lugar para fazer isso. O segundo alvo da empresa de Musk é estabelecer sua presença em um mercado que está sedento por carros elétricos, já que eles são vistos como uma solução para o crescente problema de poluição que o país vem enfrentando em decorrência da poluição pela quantidade de veículos em circulação atualmente.

Segundo uma declaração dada pela Tesla, a empresa espera definir mais claramente seus planos para produzir veículos elétricos na China até o fim do ano. “A Tesla está profundamente comprometida com o mercado chinês e nós continuamos avaliando potenciais pontos de fabricação ao redor do mundo que podem servir os mercados locais”, diz o e-mail enviado pela companhia.

Hoje, todos os veículos da marca são produzidos nos Estados Unidos, mas Elon Musk está comprometido em aumentar o volume de fabricação e também a penetração global da Tesla em outros mercados ao redor do planeta.

A abertura de uma fábrica na China, além de permitir uma participação maior no mercado local, também vai ajudar a companhia a eliminar uma tarifa de 25% que é imposta sobre seus carros importados dos Estados Unidos, o que acaba fazendo com que seu preço seja substancialmente mais alto que o de concorrentes chineses.

Atualmente a empresa conta com duas plantas: uma em Fremont, na Califórnia, onde são produzidos os carros; e a Gigafactory, em Nevada, que estava focada na produção de baterias e outros produtos da marca, como o Powerwall 2 e o Powerpack, mas que agora está a todo vapor e vai começar a produzir outros componentes para o próximo lançamento da empresa, o Model 3.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta