‘A Cortana foi baseada em mim’, diz professora da Universidade de LA

A professora de pediatria da Universidade da Califórnia em Los Angeles, Patricia Dickson, acredita que teve as ideias e até a própria personalidade utilizada pelo criador de Halo: Combat Evolved, na inteligência artificial de Cortana e outros personagens.

Segundo Dickson, a Cortana e outras personagens foram baseadas em suas ideias

Dickson comentou que vários indícios mostram que “ela é Cortana e outros personagens”. Entre eles, a personagem Halsey, que tem uma mesa bagunçada no escritório e um globo de neve — sim, isso é sério. Mas a história que você está prestes a descobrir vão além de uma “simples alegação”.

Se você está pensando que Patricia Dickson está “viajando na ideia”, existe até uma alegação plausível: Patricia foi amiga de Jason Jones há uns anos, um dos fundadores da Bungie, dona do jogo.

A professora comentou que várias personagens do game são baseadas nela para o LA Times. Jason Jones respondeu a notícia, comentando que sim, era amigo de Dickson, mas nada além disso. Contudo, Patricia também comentou que, antes de se afastarem, Jones havia comentado sobre fazer um jogo sobre ela — e sobre as ideias sobre aliens.

Patricia não quer dinheiro. Ao contrário: ela quer trazer atenção para o distúrbio de amnésia dissociativa

“Eu me senti usada, eu havia dito: pare de falar sobre o jogo; quero ouvir sobre se você quer namorar comigo. Estava totalmente confusa. Ele estava disposto que eu ajudasse ele com este jogo. Então, eu me desliguei nesse ponto e tive um ataque de pânico. Então eu fui embora”, comentou Dickson.

A mulher ainda comentou que não sabe “como ajudou a criar Halo”, porque ele sofre de distúrbio de amnésia dissociativa. Ainda, ela comentou que, durante sessões de terapia, está lembrando de experiências nas quais Cortana e outras peças de Halo estão envolvidas.

De acordo com Patricia, ela não quer dinheiro ou qualquer tipo de compensação. Ao contrário: ela quer trazer atenção para o distúrbio de amnésia dissociativa e seus efeitos. Patricia Dickson nunca jogou Halo. Segundo ela, soube do lançamento em 2004 e assistiu gameplays no YouTube, além de, depois, ler os livros Halo.

Patricia Dickson

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta