Estrela ninja ou do Diabo? Fidget spinner de Satã é banido em voos nos EUA

Se você achava que já tinha visto de tudo no que diz respeito a pessoas tentando passar pelos raios X de aeroportos com objetos bizarros, prepare-se para ser surpreendido mais uma vez. Isso porque algumas pessoas estão tentando embarcar em voos nos EUA com objetos que podem até ser inofensivos, mas que lembrar armas letais utilizadas por assassinos no Japão antigo: fidget spinners na forma de shurikens – as icônicas estrelinhas ninja, caso você for mais oldschool.

Calma, não se trata de algum tipo de invasão ninja ou atentado nipônico à terra de Donald Trump. Na verdade, é apenas uma maneira divertida que a TSA encontrou para avisar os passageiros dando um rolê pelo país que não é bacana viajar com um gadget que se pareça com uma arma. A postagem foi feita no Instagram da Agência de Segurança dos Transportes dos Estados Unidos e apresentou como exemplo o nada amigável “fidget spinner de Satã”.

Os culpados? Pontas bem afiadas e aspecto mortal

Aparentemente, o brinquedinho foi encontrando em uma das revistas feitas pelo órgão na última sexta-feira (17) no Hilton Head International Airport, em Savana, e devidamente apreendido pelos agentes de plantão. “Enquanto fidget spinners comuns são permitidos [nos voos], este aqui é uma arma”, apontou o comunicado feito na rede social. Se tivermos que dar um palpite, é provável que as pontas bem afiadas e o aspecto mortal do acessório foram os responsáveis pelo alerta vermelho durante o processo de embarque.

Vale notar que, enquanto a TSA se mostra extremamente séria e implacável ao revistar passageiros e bagagens durante a entrada e saída de pessoas no país, seu perfil no Instagram é completamente irreverente na hora de comunicar esse tipo de situação aos seus seguidores. Não é raro que eles usem o espaço para postar fotos adoráveis de famílias e pets ou compartilhem os objetos mais insanos encontrados pelos seus funcionários ao longo do ano. E aí, pretende adotar um spinner mais tradicional para quando for viajar aos EUA?

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta