Chefão da linha Surface diz que iPad Pro é exemplo da Apple seguindo a MS

Em entrevista ao Business Insider britânico, o chefão da linha Surface, da Microsoft, disse que a criação do iPad Pro é um indício claro de que a Apple está seguindo os passos da empresa. Se pensarmos que até há pouco tempo o cenário era completamente o contrário – com a MS se inspirando nos produtos da concorrente –, essa é uma afirmação bastante forte e que mostra como a indústria pode estar mudando.

De acordo com Ryan Gavin, gerente geral da linha Surface, fica claro que a Microsoft não teria desenvolvido gadgets como o Surface Pro ou o Surface Book se não fossem os avanços obtidos anteriormente pela Empresa da Maçã no mercado dos portáteis. O que mudou, então? “Estamos aprendendo e aperfeiçoando nossos produtos da categoria 2-em-1 há anos”, afirma o executivo, dizendo que isso anda surpreendendo até mesmo os mais céticos nessa indústria.

Você trocaria seu notebook atual por essa belezinha?

Essa evolução da companhia no setor parece ter sido tão disruptiva que fez com que a Apple fosse obrigada a voltar seus olhos para os projetos da companhia de Redmond. O estopim, ao que tudo indica, foi a oferta do Surface Pro como um tablet que realmente pode substituir o PC ou o laptop dos consumidores. Como essa é uma promessa que a Maçã vem fazendo há tempos com o iPad – mesmo com suas capacidades mais limitadas – o jeito foi brincar com a ideia de um iPad Pro, mais robusto e com mais recursos que o seu irmão mais velho.

O Surface Phone pode ter uma proposta única

Com computadores de mesa e até notebooks da linha Surface se revelando oponentes formidáveis para os dispositivos da Apple, o consenso geral é que só há um segmento no qual a empresa ainda deixa a desejar: smartphones. Sobre esse assunto, Gavin dá indícios que o bastante aguardado Surface Phone pode resolver esse problema com uma proposta única. “Ele não vai se parecer com o que conhecemos ou pensamos de um celular hoje em dia”, provoca o executivo.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta