LG pode estar desenvolvendo sua própria assistente pessoal

O que vemos é um aumento considerável nos fundos e esforços aplicados no setor de pesquisa e desenvolvimento da empresa, especificamente na área de smartphones

Estamos entrando (ou até já entramos) na era das assistentes pessoais de smartphones. A Apple já tem há algum tempo a Siri, a Samsung trouxe para o mercado juntamente com o Galaxy S8 a Bixby, a Amazon tem a Alexa e temos também a Google Assistant. A LG, que não é nada boba, não quer ficar para trás e, ao que parece, já está tomando as devidas providências para criar a sua própria inteligência artificial.

O último dispositivo top de linha lançado pela LG, o G6, trouxe como assistente a Google Assistant, para não deixar o dispositivo desprovido de um recurso desse tipo. Porém, o que vemos é um aumento considerável nos fundos e esforços aplicados no setor de pesquisa e desenvolvimento da empresa, especificamente na área de smartphones, dando a entender que deve vir uma assistente própria por aí.

Google Assistant

Pesquisas e desenvolvimento

Com dois centros de R&D (research and development, pesquisa e desenvolvimento), a LG está trabalhando a todo vapor em tecnologias de inteligência artificial. E não pense que isso tudo vai ficar limitado aos celulares da marca: essa possível assistente vai ser levada para eletrodomésticos de todos os tipos, criando uma rede complexa de Internet das Coisas que deve incluir até veículos inteligentes.

Já se especula até que essa futura assistente possa dar as caras no futuro LG V30, que já teve alguns possíveis conceitos divulgados e que tem data de lançamento imaginada para o próximo mês de setembro, mas nada ainda é oficial.

Campus de R&D da LG na Coreia do Sul

Uma assistente só minha

É muito provável que a Google Assistant continue podendo ser usada nos aparelhos da LG, visto que eles funcionam com o sistema Android, mas a ideia de possuir uma assistente própria é sempre uma ótima ideia, tanto para dar uma cara mais personalizada para a marca quando para – principalmente – criar uma rede complexa de comunicação entre a enorme diversidade de produtos eletroeletrônicos que a empresa sul-coreana fabrica.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta