NASA vai lançar sonda em 2018 para estudar o Sol de perto

A NASA anunciou nesta quarta-feira (31) a missão Parker Solar Probe para estudar de perto o Sol. A sonda, que será lançada em 2018, vai chegar a uma distância de menos de 6 milhões de km da superfície da estrela. O objetivo é entender a coroa solar, as tempestades solares e outras características ainda pouco conhecidas do Sol.

É a primeira vez que uma sonda vai chegar tão perto do Sol, tanto que a NASA afirmou que pretende “tocar” a estrela pela primeira vez na história. Para fins de comparação, a Helios 2, que foi lançada em 1976 pelos Estados Unidos e Alemanha Ocidental, é quem detém o recorde atual, de 43,5 milhões de km (a distância entre o Sol e o nosso planeta é de 149,6 milhões de km).

Para “tocar” o Sol, a sonda é equipada com um escudo térmico de carbono com 11,4 cm de espessura que aguenta temperaturas de até 1.377 ºC e protege os componentes internos da espaçonave, mantendo-os a uma temperatura ambiente. Ajudada pela forte gravidade solar, ela viajará pelo espaço a uma velocidade de 700.000 km/h, o que é equivalente a ir de São Paulo a Brasília em quatro segundos.

O nome da sonda é uma homenagem ao astrofísico Eugene Parker, de 89 anos, que desenvolveu a teoria dos ventos solares supersônicos; anteriormente, ela era conhecida como Solar Probe Plus.

A agência espacial diz que o Sol é a única estrela que podemos estudar de perto, e que as descobertas ajudarão a entender o funcionamento de outras estrelas no universo. Ainda não se sabe exatamente por que a coroa solar (camada mais externa) atinge uma temperatura de milhões de graus Celsius se a superfície do Sol é de “apenas” 5.500 ºC, por exemplo.

Além disso, ao chegar perto do Sol, poderemos compreender os ventos solares, fluxos de gases que são lançados próximos à Terra a mais de 500 km/s, e que interferem no campo magnético do planeta e nas órbitas de satélites — você certamente já enfrentou interrupções em canais de TV por assinatura por causa do Sol. Se conseguirmos prever as tempestades solares, os satélites poderão ficar melhor protegidos no espaço.

A sonda será lançada entre 31 de julho e 19 de agosto de 2018 na Flórida, nos Estados Unidos. Antes de finalmente chegar perto do Sol, ela vai orbitar Vênus por sete anos.

NASA vai lançar sonda em 2018 para estudar o Sol de perto

via Tecnoblog

Deixe uma resposta