Snapchat compra empresa fabricante de drones em busca de novo dispositivo

A Snap deu indicações na última MWC que estaria trabalhando com algo que envolveria até drones

]O Snapchat luta para sobreviver após outras plataformas como Instagram, Facebook e Messenger – todas elas de Mark Zuckerberg – terem “roubado” funções do aplicativo e parte de sua popularidade também. Assim, nada melhor do que buscar novos ares para complementar o serviço que fornecem nos smartphones.

Após ter partido para a área de hardware, primeiramente criando os Spectacles e posteriormente afiliando-se ao Bluetooth SIG, a Snap – empresa responsável pelo Snapchat – deu indicações na última MWC que estaria trabalhando com algo que envolveria até drones.

Snap luta para retomar o mercado

A fantástica fábrica de… drones

Pois a Snap acaba de adquirir a Ctrl Me Robotics, uma pequena fabricante de drones de Los Angeles, nos Estados Unidos. A brincadeira até que saiu barato para a empresa, tendo custado menos de US$ 1 milhão, ou R$ 3,2 milhões. Os bolsos da Snap, que não andam lá essas coisas, agradecem.

Parece bastante claro que os futuros planos da companhia envolvem os veículos voadores

Se a Snap queria esconder seus planos ou fazer algum mistério em cima do suposto interesse da empresa por drones, agora parece bastante claro que os futuros planos da companhia envolvem os veículos voadores.

Drone da Ctrl Me Robotics

O que será que vem por aí?

A Ctrl Me Robotics foi fundada em 2013 com o objetivo de fornecer capturas de imagens aéreas para estúdios cinematográficos. Eles também já desenvolveram um drone capaz de carregar um celular pelos ares com um sistema de estabilização de imagem.

Em um passado recente, a Snap já havia feito uma parceria com a Lily Robotics, que teve que entrar com pedido de falência após uma campanha má-sucedida de pré-venda de seus drones e precisou devolver o dinheiro para seus compradores, nada menos que US$ 34 milhões, ou R$ 111 milhões. Esperamos que a nova aliança do Snapchat em busca de aventuras aéreas dê mais certo do que isso.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta