Qualcomm mostra tecnologia para carregar carros elétricos pela pavimentação

Um dos pontos que ainda pode ser considerado o calcanhar de Aquiles dos carros elétricos é, sem dúvida, a autonomia. Apesar de diversos modelos já apresentarem números que podem ser considerados ótimos para a rotina nas cidades, as viagens de longa distância ainda são um desafio.

A Qualcomm, que, embora já venha trabalhando nisso há algum tempo, até então era conhecida mais pelos chips para smartphone do que por esse tipo de tecnologia, resolveu mostrar o que ela propõe para solucionar o problema: carregamento wireless através da própria estrada, sem necessidade de fios ou tempo parado para seguir viagem.

O “Dynamic Electric Vehicle Charging System” (“Sistema de Carregamento Dinâmico de Veículos Elétricos”) ou DEVC, foi demonstrado pela empresa durante um evento na França, em uma pista de 100 metros que serviu como campo de testes.

A tecnologia consiste em uma corrente de 20 quilowatts de carregamento indutivo que é feito enquanto o veículo se locomove sobre um pavimento especial em velocidades de rodovias.

O desafio que a Qualcomm teve que contornar era de como fazer com que múltiplos veículos recebessem pulsos de energia enquanto passam pelas molas de indução de energia, algo bem diferente do que os pavimentos de carregamento sem fio utilizados com o carro estacionado, por exemplo.

O DEVC pode ter um impacto significativo no desenvolvimento dos carros elétricos, já que o carregamento no uso pode permitir o uso de baterias menores e mais leves para a maior parte dos carros – o que, por sua vez, poderia reduzir o custo de produção e tornar esse tipo de veículo mais acessível.

Vale notar que a tecnologia não é totalmente isenta de riscos e desafios: para percursos curtos, as vantagens de se ter ruas indutivas são praticamente nulas, o que acaba limitando seu uso para rodovias no início. Além disso, é evidente que o custo de manutenção e construção do pavimento especial é substancialmente maior que o convencional – fora a questão de como os motoristas seriam cobrados pela energia que eles utilizariam durante o processo de carregamento.

Ainda assim, um primeiro passo é melhor do que não dar passo algum. A Qualcomm tem planos de desenvolver outras tecnologias antes do DEVC, como é o caso de estações de carregamento wireless em estacionamentos – o famoso Halo – e também durante as paradas em semáforos.

Até lá, é bem possível que os carros elétricos também tenham tido uma evolução ou outra, apesar de que a ideia de não ter mais que usar fios para carregar o carro, ou perder horas enquanto a recarga é feita, seja muito atraente.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta