Será que nós agimos de maneiras diferentes de acordo com o equipamento que estamos utilizando? De acordo com um estudo publicado no Computers in Human Behavior, a resposta é “Sim”.

Depois de entrevistar 1.010 pessoas, pesquisadores da Universidade de Londres (Inglaterra)  chegaram à conclusão de que os usuários de tecnologia tendem a ser mais racionais quando estão utilizando smartphones — ao mesmo tempo em que agem mais vezes por intuição ou impulso quando estão em frente a um computador.

Para chegar a esses resultados, eles apresentaram a todos os entrevistados alguns dilemas, incluindo o clássico “vagão que pode matar cinco pessoas se você não fizer nada ou matar apenas uma se você agir e empurrar um homem da ponte”.

Pessoas-smartphones mostram mais racionalidade do que as pessoas-PCs quando apresentadas a dilemas morais

A resposta utilitarista (que age para minimizar danos, neste caso) foi dada por 33,5% dos usuários de smartphones e apenas 22,3% dos usuários de PCs. Na proposição contrária — em que é preciso agir para salvar cinco pessoas ou apenas uma, não havendo a possibilidade de “não fazer nada” — a resposta utilitarista foi escolhida por 80,9% das pessoas-smartphone 76,9% das pessoas-PC.

O estudo foi liderado pelo Dr. Albert Barque-Duran, que disse à Phys.Org: “Descobrimos que quando as pessoas usam celulares, é mais provável que elas tenham decisões racionais. (…) Isso pode acontecer devido às pressões de tempo que estão presentes na utilização de smartphones e também ao aumento da distância psicológica que ocorre quando usamos esses aparelhos em relação ao uso dos computadores”.

Você concorda com os resultados apresentados pelo estudo da Universidade de Londres?