PCs com o novo Windows 10 S não rodarão Linux

Sistema voltado para estudantes só permite que usuários baixem aplicativos pela Microsoft Store.


Se o novo Windows 10 S vai permitir apenas aplicativos que podem ser baixados a partir da Microsoft Store, então poderá rodar os novos apps Linux baixáveis, certo? Errado!

A razão para isso é que a Microsoft está bloqueando ativamente apps de “linha de comando” que rodam fora do ambiente seguro do Windows 10, revelou o gerente sênior de programas da Microsoft, Rich Turner, em um post no blog da empresa.

A Microsoft disse que criou o Windows 10 S como uma maneira para estudantes e até mesmo usuários finais adicionarem um pouco mais de segurança a sua experiência Windows 10.

Por isso, o Windows 10 S roda apenas aplicativos que foram autorizados pela Microsoft e aparecem na loja da empresa. Apesar de a Microsoft não ter dito isso explicitamente na época do anúncio, esses aplicativos não rodam em um nível baixo do PC, como debuggers ou aqueles aplicativos que gravam explicitamente no hardware ou modificam o registro do sistema. 

No entanto, o Linux faz isso. E, nas palavras de Turner, esses apps não rodarão em um sistema operacional que foi “deliberadamente limitado para evitar exatamente esses tipos de apps e tarefas”. Apesar de esses apps Linux instalarem como um aplicativo Windows 10 UWP padrão, eles se comportam como ferramentas de linha de comando que rodam fora da sandbox UWP e da infraestrutura de segurança, aponta Turner.

E não é apenas o Linux. Exemplos de outros apps de nível baixo que não rodarão no Windows 10 incluem Windows Console, Cmd/PowerShell, ou Linux/Bash/WSL. 

Felizmente, há uma solução: o Windows 10 possui um caminho embutido de upgrade para o Windows 10 Pro, e há uma maneira de fazer isso. 

 

via IDG Now!

Deixe uma resposta