Homem processa crush que escrevia no celular durante “Guardiões da Galáxia”

Ok que é bem desagradável estar perto de uma pessoa que bate papo no celular durante uma sessão de cinema — principalmente por causa da luz do aparelho e do barulho da voz ou se o som do teclado está ativado — mas um norte-americano foi longe demais, só porque levou um fora: o rapaz processou uma mulher querendo o que gastou nos ingressos para “Guardiões da Galáxia Vol. 2”, mais precisamente US$ 17,31 (ou quase R$ 60).

Moça disse que escreveu 2 ou 3 vezes durante a sessão para ajudar uma amiga que brigava com o namorado 

Brandon Vezmar, de 37 anos, mora em Austin, Texas, e disse ter levado a convidada de 35 anos para um primeiro encontro no dia 6 de maio. Assim que o filme começou, a moça passou a conversar via mensagens de texto, algo que teria sido “entre 10 a 20 vezes em um período de 15 minutos”. Depois de pedir para que ela fosse fazer isso fora da sala, o crush nunca mais voltou e ele ficou chateado por se sentir rejeitado.

Em seguida, Vezmar registrou uma ação judicial no que caracteriza como “primeiro encontro do inferno”, pedindo para ser ressarcido com o valor dos tíquetes. A mulher respondeu que somente escreveu em seu dispositivo somente 2 ou 3 vezes e que estava ajudando uma amiga durante uma briga com o namorado dela. “Estava com meu telefone baixo e não incomodava ninguém”, contou, segundo o Phone Arena.

Pode ser exagero do rapaz, mas o mau hábito de checar o celular durante uma sessão de cinema realmente incomoda muita gente

A cena chegou a esse ponto porque ela se recusou a devolver o dinheiro, alegando que nem mesmo considerou o evento por completo. Na resposta à côrte, a mulher pediu proteção para a irmãzinha, que teria também sido procurada por Vezman, em busca de sua pequena fortuna. No documento, o demandante acusa a ré de violar a lei do estabelecimento e que as ações dela afetaram sua diversão. O tribunal acatou o pedido porque entende que “embora os danos sejam modestos, o princípio é importante porque o comportamento do réu é uma ameaça para a sociedade civilizada”.

Diretor de “Guardiões” brinca com o caso

O cineasta James Gunn, que comandou “Guardiões da Galáxia Vol. 2”, postou uma mensagem no Twitter tirando um sarro do acontecido: “Por que parar de processar? Ela merece muita cadeia!”, divertiu-se.

Já um de seus seguidores sugeriu uma punição mais apropriada: “ver ‘Batman vs Superman’”.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta