A Microsoft está mantendo o Windows Phone em modo de “operação e manutenção” há um tempo e isso não é novidade para ninguém. A redução na linha do celular da empresa começou em há um tempo e seguiu com 2016 inteiro sem nenhum modelo disponível para venda. Apesar de já ser esperado, agora o martelo bateu de vez: o segmento de smartphones não terá mais investimentos.

O CEO da Microsoft, Satya Nadella, nunca foi fã das tentativas finais de Steve Balmer tentar salvar o Windows Phone ao comprar a divisão mobile da Nokia. Agora, Nadella diz que o quadro de funcionários será diminuído até o fim de 2017. A confirmação o corte nos investimentos veio de Mary Jo Foley, que verificou com investidores a informação.

Paul Thurrott já havia dito há pouco também que a Microsoft planejava enxugar o seu segmento de smartphones até o fim de 2017. Sem investimentos, atualizações e produtos novos, o caminho é óbvio: gradualmente o Windows Phone deixará de existir. Há quem diga que tudo isso pode ser resultado de anos de má administração de Steve Ballmer e que se trata apenas de uma oficialização por parte de Nadella.

De uma forma ou de outra, é certo que o Windows Phone está oficialmente morrendo agora. Com uma história interessante, a marca da Microsoft infelizmente não estará presente no futuro mobile – pelo menos por enquanto. Quem sabe uma reviravolta traga o Windows Phone no futuro?

***

E se o TecMundo fizesse eventos presenciais para discutir os temas mais interessantes relacionados a tecnologia? Cadastre-se no TecSpot e saiba tudo em primeira mão!