Doria não oferecerá mais Uber e 99 de graça para servidores durante greve

Em nota, assessoria da Prefeitura diz que "não foi possível obter a gratuidade" com os aplicativos, conforme prometido pelo prefeito anteriormente.


O prefeito de São Paulo, João Doria, não conseguirá cumprir sua promessa de oferecer transporte gratuito por meio dos aplicativos Uber e 99 para os servidores que quiserem ir trabalhar nesta sexta-feira, 28/4, durante a greve geral. As informações são da Folha de S. Paulo.

Segundo o jornal, a assessoria da imprensa da Prefeitura de São Paulo enviou uma nota dizendo que “negociou com as empresas de transporte individual, mas não foi possível obter a gratuidade”. 

No mesmo comunicado, o órgão municipal destaca que “em decorrência do pedido da Prefeitura, as empresas de aplicativo 99Taxis e Uber se dispuseram a oferecer um crédito de R$20 para duas viagens realizadas nesta sexta-feira (28) a todas as pessoas que precisem trabalhar”. Na verdade, o desconto anunciado mais cedo pelos apps é para todo e qualquer e usuário e não apenas para quem precisa trabalhar.

Mal estar e boicote

Segundo reportagem publicada na noite desta quinta-feira, 27/4, pela Época, o anúncio feito por Doria sobre oferecer transporte gratuito para os funcionários da Prefeitura por meio do Uber e do 99 causou um mal estar nas empresas, que foram pegas de surpresa pelo político “já que não havia parceria formal firmada”.

Vale notar que, conforme publicado mais cedo no IDG Now!, o anúncio da parceria de Doria com o Uber e 99 provocou até mesmo um boicote aos aplicativos por usuários que acusaram os serviços de tomar partido contra a greve ao se unir com a Prefeitura.

via IDG Now!

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *