Malaysia Airlines é a primeira empresa a usar rastreamento de voos via satélite

Malaysia Airlines é a primeira empresa a usar rastreamento de voos via satélite


Por
Redação

| em

19.04.2017 às 15h03

Douglas Ciriaco

Airbus A380

Se uma aeronave cai ao sobrevoar uma área remota, um dos grandes transtornos para buscar por sobreviventes e recuperar destroços é saber a localização do acidente. Isso pode começar a mudar em breve, porque a Malaysia Airlines, uma das companhias aéreas mais conhecidas do mundo, vai adotar um sistema de rastreamento de aviões via satélite.

O novo sistema utiliza uma série de satélites em órbita ao redor da Terra para triangular a posição do veículo, atualizando a informação a cada minuto. A ferramenta funciona inclusive se ele sobrevoar alguma área remota e normalmente não alcançada por métodos tradicionais de rastreamento, como oceanos e regiões polares.

Ao todo, serão 72 satélites trabalhando em conjunto para fornecer as informações para a Malaysia Airlines. A constelação de equipamentos será operada pela empresa Iridium, enquanto que o sistema de rastreamento vai funcionar operado por três outras companhias — Aireon, SITAONAIR e FlightAware.

Global e em tempo real

“O rastreamento global e em tempo real de aeronaves é um objetivo antigo da comunidade de aviação”, afirmou o diretor de operações da Malaysia Airlines, capitão Izham Ismail. “Nós estamos orgulhosos por sermos a primeira companhia aérea a adotar esta solução usando dados ADS-B como parte do rastreador de voo AIRCOM, da SITAONAIR”, finalizou o executivo.

O padrão ADS-B (Automatic Dependent Surveillance-broadcast), citado por Ismail, refere-se à tecnologia de vigilância cooperativa para rastreamento de aeronaves via satélites. Ele emite sinais para bases de controle de tráfego aéreo no solo, funcionando de forma automática e independente da ação de pilotos ou qualquer outro tipo de equipamento.

Fonte: FlightAware

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *