Rumor do dia: por que o Galaxy S8 terá um leitor de digitais na traseira, e não na frente

Uma enxurrada de rumores vem revelando a maioria dos detalhes sobre o Galaxy S8, a ser anunciado oficialmente no fim de março. Um desses detalhes, que a própria Samsung destaca em teasers, é a ausência de um botão físico abaixo da tela. Por que a empresa decidiu fazer isso?

Galaxy S8, frente e verso (@evleaks)

Segundo o jornal coreano The Investor, a Samsung inicialmente planejava incorporar o leitor de digitais na tela do S8, mas teve que descartar o plano por causa da Synaptics – a fabricante não conseguiria oferecer a tempo sua nova tecnologia.

Em dezembro, a Synaptics anunciou o sensor FS9100, capaz de detectar impressões digitais através de até 1 mm de vidro. Isso eliminaria a necessidade de um botão físico só para desbloquear o smartphone – bastaria tocar na tela. A previsão era levar esse sensor à produção em massa no segundo trimestre de 2017.

A Samsung teria investido recursos para ajudar a Synaptics a desenvolver o recurso de ler impressões digitais na tela, mas uma fonte do jornal diz que os “resultados foram frustrantes”.

Por isso, a coreana foi forçada a mover o leitor de digitais para a parte traseira do S8, já que não poderia retirá-lo. “Com a produção iminente, a empresa teve que realocar o botão de ler digitais para a parte traseira do dispositivo no último minuto”, de acordo com o The Investor.

O jornal também afirma que o Galaxy S8 usará uma tecnologia 3D Touch para os botões virtuais Home/Voltar/Multitarefa na parte inferior da tela. Os botões devem reagir de maneira diferente dependendo da pressão que o usuário aplicar. Segundo o The Investor, futuros smartphones top de linha da Samsung – como o Galaxy Note 8 – usarão essa tecnologia em toda a tela.

A Samsung fará um evento em Nova York no dia 29 de março para revelar oficialmente o Galaxy S8.

Com informações: Mashable, The Next Web.

Rumor do dia: por que o Galaxy S8 terá um leitor de digitais na traseira, e não na frente

via Tecnoblog

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *