Meta 2 é um headset de realidade mista que concorre com o Microsoft HoloLens

O HoloLens, da Microsoft, combina objetos virtuais ao mundo real. Desde seu anúncio, concorrentes decidiram apostar no segmento de realidade mista, e uma delas é a Meta Vision.

O headset Meta 2 está sendo distribuído para desenvolvedores e custa US$ 949 – bem menos que os US$ 3.000 cobrados atualmente pela Microsoft. Quais as diferenças em relação ao HoloLens?

O Meta 2 possui resolução 2550 x 1440 pixels e um amplo campo de visão de 90 graus, enquanto o HoloLens oferece apenas 30 graus – se você olhar para os lados, o efeito de realidade mista desaparece.

No entanto, o headset requer um computador com placa de vídeo ou chip gráfico dedicado, e precisa ser conectado a ele por fios. (A companhia espera oferecer headsets sem fio em 2018.)

O Meta 2 é grande, mas segundo o Mashable, se encaixa confortavelmente na cabeça graças a um peso uniformemente distribuído, e a uma espuma ao redor do display e na parte de trás.

Os sensores frontais de profundidade rastreiam o mundo ao seu redor e também acompanham suas mãos, exibindo uma malha 3D quando elas entram no campo de visão. Há sensores para rastrear o movimento da cabeça e do corpo, quatro alto-falantes surround e um conjunto de microfones.

É possível interagir com objetos virtuais sem usar gestos específicos como no HoloLens. (Por exemplo, o usuário precisa levantar a mão, deixar a palma para cima, reunir as pontas dos dedos e abrir a mão para voltar ao menu Iniciar – isso se chama “bloom”.) Basta pegar objetos virtuais e movê-los ao redor.

Uma das demonstrações do Meta 2 na SXSW em Austin (EUA) envolvia um cérebro dividido em áreas específicas flutuando na sua frente. Segundo o Engadget, a imagem era muito nítida e permanecia fixa mesmo com os movimentos do usuário; no entanto, o headset teve alguns problemas para reconhecer quando ele tentava interagir com objetos virtuais.

O maior desafio para o Meta 2 é software. Ele roda um sistema operacional personalizado e ainda não há muito o que fazer com ele, por isso a empresa está cobrando relativamente pouco pelo headset – ela espera atrair a atenção de desenvolvedores. Mas Ryan Pamplin, vice-presidente de vendas, avisa ao Engadget que o Meta 2 será “substancialmente mais caro” quando estiver amplamente disponível para mais clientes.

A disputa pela realidade mista ainda está começando. Será que ele consegue competir com o HoloLens, que está mais à frente em questão de software?

Meta 2 é um headset de realidade mista que concorre com o Microsoft HoloLens

via Tecnoblog

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *