Primeira fábrica de PCs de Cuba pode ser um negócio da China, literalmente

Redução da pressão do embargo econômico e morte de Fidel podem ter levado país a engatar uma nova era tecnológica; empresa chinesa encabeça o projeto e pode usar Cuba como ponto de distribuição

Ainda que a nação já estivesse se abrindo lentamente ao restante do mundo durante o governo provisório de Raúl Castro, parece ter sido apenas após a morte de seu irmão, Fidel Castro, que Cuba finalmente deu início a um novo período de evolução tecnológica. Pouco tempo depois do falecimento de seu antigo líder, no último dia 25 de novembro, o país revelou estar preparado para inaugurar a sua primeira fábrica de computadores.

Com a progressiva suavização do bloqueio comercial imposto por décadas à Cuba por parte dos Estados Unidos, a economia cubana indica que tem tudo para engrenar novamente ao conseguir abraçar outras fatias da indústria, indo além da exportação de níquel, açúcar e tabaco. A ideia, segundo o comunicado oficial do governo local, é que o projeto promova a tecnologia e uma nova era de alfabetização digital.

Leia mais…

via Novidades do TecMundo

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *